Único universo ou universos alternativos: por que os filósofos clássicos defendiam que há um único mundo?

Autor: Thiago Sebastião Reis Contarato

ISBN: 978-65-5381-027-3

DOI: 10.51859/amplla.uuu273.1122-0

Ano da publicação: 2022

Na filosofia, há, pelo menos, duas maneiras de tratar o conceito de “mundos possíveis”, a saber: podemos falar de um tratamento lógico com uma “Semântica de Mundos Possíveis” ou de um tratamento físico sobre a existência concreta de outros universos. Acerca dessas duas maneiras, é surpreendente descobrir que filósofos antigos e medievais já haviam teorizado acerca de mundos alternativos a este em que vivemos.

Com este livro, o leitor terá a oportunidade de conhecer um pouco do pensamento de Aristóteles e de Tomás de Aquino a respeito desse assunto, representando o pensamento antigo e o pensamento medieval, respectivamente. Nesse sentido, veremos que a atual “Semântica dos Mundos Possíveis” e a “Teoria do Multiverso” serão incompatíveis com o sistema aristotélico e tomista por causa da definição de “mundo” que esses filósofos possuíam.